Semed: Distribuição de cestas básicas deve começar na próxima semana

Por Luan Oliveira | Portal Gazetaweb.com     26/03/2020 17h00

Com aulas suspensas desde segunda (23), alunos vulneráveis ficaram sem merenda

Cestas básicas foram anunciadas junto da suspensão das aulas

FOTO: Divulgação

Com a suspensão das aulas da rede municipal de ensino devido à pandemia do novo coronavírus, os alunos mais vulneráveis ficaram desassistidos das merendas escolares. Ciente disso, a Secretária Municipal de Educação (Semed) anunciou a distribuição de cestas básicas para as famílias dos estudantes. Com a suspensão iniciada na segunda (23), a distribuição deve começar na semana que vem.

Devido à urgência do tema, a contratação não foi por licitação comum, e sim no regime de contratação emergencial. Após denúncias de famílias em relação à demora da prefeitura em iniciar a distribuição, a Semed informou que o trâmite já foi concluído e deve estar no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (27).

Um problema logístico ainda está no caminho da Semed. Segundo a assessoria do órgão, algumas escolas possuem poucos estudantes e, outras, mais de mil. "São basicamente 50 mil cestas", informou a secretaria. Uma forma de distribuir as cestas sem gerar risco de contaminação ou aglomeração, segundo preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), está sendo buscada pelo Poder Público.

Um cronograma com quais dias as escolas devem receber os pais para recolherem a cesta deverá ser divulgado em breve, estando em estágio de finalização. Junto do cronograma, haverão também estratégias e orientações para evitar o contágio. A distribuição deve começar na semana que vem.

A ideia de distribuir cestas básicas foi uma forma de contornar o problema da falta de alimentação de alguns alunos da rede municipal, que dependem da merenda distribuída em aula, e escapar de problemas da manutenção dos turnos dos merendeiros, que gerou protesto dos profissionais na rede estadual, que havia anunciado que a distribuição continuaria.