Na ponta do lápis: saiba o que CRB precisa fazer para superar a campanha de 2016

Por Marcio Chagas | Portal Gazetaweb.com     12/08/2017 13h01

Galo terminou Série B do ano passado em 7º lugar; na atual temporada, não conseguiu repetir desempenho do primeiro turno e terá que se superar

Galo precisa superar campanha de 2016 para alimentar sonho do acesso

FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

O CRB terminou o primeiro turno da Série B do Brasileiro com uma marcante vitória contra o líder América-MG, no Estádio Rei Pelé. Porém, apesar do resultado convincente e de seguir com a caça aos líderes da competição, o Galo não conseguiu repetir a boa atuação de 2016, quando, ao fim da 19ª rodada, estava entre os quatro primeiros.

Este ano, o CRB terminou a fase dos jogos de ida em sétimo lugar, com 28 pontos, cinco a menos que no ano passado. E para repercutir a presente campanha do Galo, a reportagem da Gazetaweb ouviu o comentarista Alberto Oliveira, que faz uma breve projeção do que o time precisa fazer para igualar a campanha de 2016, a melhor da história do clube na Série B, alimentando o sonho do acesso.

No ano passado, o time fez menos pontos no segundo turno (apenas 25), algo que não pode se repetir se o Galo quiser trocar de divisão. É que, com 58 no total, o CRB terminou a Segundona a cinco pontos do quarto colocado. E para chegar aos mesmos 63 pontos que assegurou o acesso ao quarto colocado em 2016 - número que, no entanto, pode não garantir uma das quatro vagas -, o time precisa vencer 11 dos 19 jogos que tem pela frente.

Para Alberto Oliveira, as partidas de volta são consideradas mais difíceis, já que as equipes costumam se reforçar nesta fase da competição, fazendo uso de seu poderio financeiro para se sobressair na reta final. O Galo, por sua vez, reforçou-se no setor de contenção, mas ainda não conseguiu, por exemplo, suprir a lacuna deixada pelo atacante Maílson, que trocou o CRB pelo futebol asiático.

"O CRB ainda não conseguiu se reforçar. Imagino que o time fará um returno sem risco algum na luta contra o rebaixamento, mas vejo muito distante o sonho de se brigar por Série A de Brasileiro. Ele precisaria fazer uma campanha muito superior a que fez neste turno para ter alguma chance de acesso", analisou o cronista do jornal Gazeta de Alagoas

Alberto Oliveira fala de chances do CRB na Série B

Cronista opinou sobre as chances da equipe no returno da competição.

E um dado que fortaleceria esta tese vem do ano 2012. É que, de lá para cá, apenas três equipes que alcançaram 28 pontos ou menos ao fim do primeiro turno conquistaram o acesso. 

Em 2015, o Santa Cruz-PE fez 28 e terminou em oitavo. Já no ano passado, o Avaí-SC terminou com 23, ocupando a 15ª posição, enquanto o Bahia, com 25, foi o 10º. Ainda assim, Santa Cruz, Avaí e Bahia encontraram forças para buscar a classificação na reta final. 

Quanto a rebaixamento, a boa campanha confere certa tranquilidade ao CRB, já que, com base na média compreendida entre os anos de 2012 e 2016, 47 pontos seria o bastante para se eliminar qualquer chance de degola. E para alcançar tal pontuação, o CRB necessita de mais 19 pontos, com os três primeiros podendo sair já na tarde deste sábado, quando o tricampeão alagoano volta a campo para encarar o Ceará, na Arena Castelão, em Fortaleza.