Empresário que comprou triplex atribuído a Lula diz que imóvel é 'símbolo'

Por Redação com G1     16/05/2018 17h24

Fernando Gontijo mora em Brasília, é advogado e há 38 anos trabalha como investidor imobiliário

Empresário fala sobre compra do triplex atribuído a Lula

FOTO: Arquivo pessoal

O empresário Fernando Costa Gontijo, que comprou o triplex na praia do Guarujá (SP) atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não recebeu o documento para efetivar a aquisição de imóvel de R$ 2,2 milhões. O prazo para isso vai até sexta-feira (18), mas Gontijo disse ao G1 que fez um bom negócio.

Gontijo mora em Brasília e afirma não ter nenhuma ligação com política ou com políticos. Ele é advogado, mas diz que não exerce a profissão. Há 38 anos, trabalha como investidor do mercado imobiliário - "dentro e fora de Brasília", fez questão de frisar.

"Meu foco é esse: compro, vendo e alugo", afirma Gontijo.

Além do depósito judicial de R$ 2,2 milhões, o empresário terá de pagar a comissão do leiloeiro, que é de 5% sobre o valor do imóvel, ou seja, R$ 110 mil. "Ele [o triplex] foi vendido pelo preço de avaliação. Eu entendi que o preço estava dentro do mercado", afirmou Gontijo.

"Quando liberarem os gravames judiciais, após a arrematação, eu penso que ele terá uma liquidez maior".

A aposta do investidor se baseia, além da localização do imóvel, na popularidade que ele adquiriu e no número de visualizações que o imóvel, atribuído ao ex-presidente Lula, teve no site do leiloeiro: mais de 60 mil.

"É um símbolo, é um imóvel que todo mundo no Brasil conhece".