Sem Didira, Marcelo Cabo mantém dúvida no meio-campo do CSA

Por Francisco Cardoso, com assessoria     13/06/2018 14h50 - Atualizada às 13/06/2018 16h48

Já volante Dawhan deve mesmo ocupar a lateral direita contra o Paysandu, às 21h deste sábado, no Estádio da Curuzu; Leandro Souza rfetorna

Técnico azulino Marcelo Cabo ainda busca substituto para Didira

FOTO: Aílton Cruz

Após mais uma atividade no CT Gustavo Paiva, no Mutange, o treinador Marcelo Cabo tem uma dúvida, em especial, para o duelo do próximo final de semana, contra o Paysandu, em Belém. E a dúvida é sobre quem vai substituir o meia Didira, suspenso.

Na primeira atividade da semana, quem apareceu ao lado de Daniel Costa, para auxiliar o meio-campista na criação, foi Pingo. O detalhe é que, no 2º tempo do clássico do último sábado, Pingo entrou no lugar do mesmo Daniel Costa. 

Quanto a Didira, o provável substituto é o atacante Hugo Cabral, que não vem agradando o torcedor azulino.

Já com relação à lateral direita, em virtude da suspensão do titular Celsinho, o volante Dawhan vai ganhar noa chance de iniciar uma partida, mas atuando improvisado, já que Muriel - lateral de origem - ainda se recupera de lesão.

O último treino do CSA acontece na manhã desta quinta-feira porque, à tarde, a delegação azulina vai embarcar para Belém. Com Dawhan na lateral e o volta do zagueiro Leandro Souza, a equipe de Marcelo Cabo deve entrar em campo, às 21h deste sábado, no Estádio da Curuzu, com Mota, Dawhan, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Edinho, Ferrugem, Pingo (Hugo Cabral) e Daniel Costa; Niltinho e Michel Douglas.

Outro detalhe é que, com a vitória do Figueirense sobre o Sampaio Corrêa (1x0), nessa terça-feira, o CSA caiu para o terceiro lugar. Agora, o vice-líder é o clube catarinense, com 20 pontos, um a mais que o Azulão.

Escolinha de futsal

Ainda nessa terças, a direção das categorias de base do CSA anunciou a criação da primeira Escolinha de Futsal do clube, que formará atletas com idade entre 9 e 15 anos com potencial a ser desenvolvido nas categorias de base do Azulão.

A escolinha surge em uma parceria com os gestores do Meninos de Alagoas Futsal (MALF), equipe alagoana de futebol de salão com foco no trabalho de alto rendimento.

O diretor das categorias de base, Pedrinho Tenório, ressaltou os novos horizontes que projetos como o do futsal podem abrir para o clube. "O futsal foi o primeiro, mas, futuramente, pretendemos também investir em outros esportes, como vôlei, handebol e basquete", explicou o dirigente.

Inicialmente, a escolinha funcionará em um ginásio no bairro da Serraria, mas também terá local para treino na Pajuçara, parte baixa de Maceió. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone (82) 99351-5334.