Por dívida, Justiça determina penhora da taça de Mundial do Corinthians

Por Lance!     08/11/2018 14h40

Goleiro Cssio e o trofu do Mundial de Clubes, de 2012

FOTO: Kazuhiro Nogi/AFP
.jpg" data-hashtags="#radiogazetaweb #gazetaweb" style="width:40%;">

Universidade cobra o clube um valor de R$ 2,48 milhões há dez anos. Decisão judicial saiu nesta quinta-feira e o Timão ainda precisará ser ouvido

Goleiro Cássio e o troféu do Mundial de Clubes, de 2012

FOTO: Kazuhiro Nogi/AFP

A Justiça determinou nesta quinta-feira a penhora da taça do Mundial de 2012 do Corinthians. A decisão foi expedida pelo juiz Luis Fernando Nardelli, da 3ª Vara Cível de São Paulo, em razão de uma dívida do clube com o Instituto Santanense de Ensino Superior.

A informação da penhora foi publicada primeiramente pelo site do Globo Esporte.

Há dez anos, o Instituto Santanense de Ensino Superior cobra do Corinthians uma dívida de R$ 2,48 milhões, refere a um processo cuja primeira decisão saiu em 2010, favorável à instituição de ensino. O clube nunca fez o pagamento e, de lá para cá, o Santanense tentou outras formas de receber o dinheiro, como penhora de outras receitas.

A última foi parte da premiação do Timão na Copa do Brasil. O clube recebeu cerca de R$ 20 milhões pelo vice-campeonato. No entanto, o dinheiro não foi repassado e a instituição alegou uma manobra do Timão para não pagar.

O presidente Andrés Sanchez conversa com a imprensa nesta quinta-feira

FOTO: Antônio Cicero/PhotoPress
Em nota oficial divulgada nesta quarta-feira, o Corinthians considerou "absurdo" o pedido de penhora da taça do Mundial de 2012 e disse que a decisão sobre a dívida ainda estava pendente na Justiça. Nesta quinta-feira, o presidente Andrés Sanchez falará com a imprensa para tratar do assunto. 

Na decisão expedida pela Justiça nesta quinta, o juiz deu prazo de três dias para o Corinthians ser ouvido sobre o caso.