Idosos madrugam em fila para conseguir ficha de atendimento em ambulatório

Por Tatianne Brandão | com TV Gazeta     11/09/2019 07h13 - Atualizada às 11/09/2019 08h20

Idosos madrugam na fila para conseguir atendimento em ambulatrio

FOTO: Carolina Sanches/TV Gazeta
.jpg" data-hashtags="#radiogazetaweb #gazetaweb" style="width:40%;">

Dezenas de pacientes aguardava à porta da unidade especializada do HGE, que funciona no Quartel da PM, no centro da capital

Idosos madrugam na fila para conseguir atendimento em ambulatório

FOTO: Carolina Sanches/TV Gazeta

Vários pacientes, dentre eles, muitos idosos, estão passando madrugadas em frente ao ambulatório de especialidades do Hospital Geral do Estado (HGE), anexo ao Quartal da Polícia Militar (PM), para tentar conseguir fichas para realização de consultas na unidade, que faz consultas especializadas para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Nesta quarta-feira (11), dezenas de idosos esperavam à porta da unidade, mas sem esperança de conseguir atendimento. Por dia, são distribuídas 13 fichas para idosos e 20 para demanda livre. A reclamação, no entanto, é maior entre os idosos.

"Venho do Village Campestre e não consegui. É a quarta vez que tento e não consigo marcar o retorno para trazer o resultados dos meus exames de tireoide. Vou voltar amanhã para tentar de novo", afirmou Maria José Pereira.

Na manhã de hoje, das 22 pessoas que aguardavam para pegar a ficha, apenas 13 conseguiram. "Cheguei 4h20 para marcar dois exames e não consegui. Já é a terceira vez que eu venho", disse Aparecida Lima.

"Desde o mês passado que eu não consigo marcar. Preciso dar entrada no INSS e não posso porque não consigo consulta", ressalta Floraci Tavares dos Santos.

O ambulatório funciona desde 2014, no Quartel da Polícia Militar, no centro de Maceió, e realiza mais de duas mil consultas especializadas pelo SUS. 

A Gazetaweb entrou em contato com a assessoria da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) e aguarda um posicionamento a respeito do problema.