Servidores começam mobilização na ALE para derrubar Previdência de Renan Filho

Por Marcos Rodrigues | Portal Gazetaweb.com     03/12/2019 15h54 - Atualizada às 03/12/2019 16h31

Trabalhadores cobram transparência sobre texto que vai taxar salário do funcionalismo em 14%

Deputados foram abordados pelos servidores, que pediram acesso ao texto da Reforma

FOTO: Felipe Nyland

A discussão sobre o texto da reforma da Previdência, encaminhada pelo governador Renan Filho (MDB), que altera a alíquota de 11% para 14% de contribuição do servidor público, nem começou no parlamento, mas já movimenta os corredores da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). Nesta terça-feira (3), servidores de diversas categorias foram até o parlamento cobrar dos deputados a transparência sobre o texto que, segundo eles, deve afetar e muito a vida do funcionalismo.

Os servidores se queixam que, apesar de a proposta mexer com a vida dos trabalhadores, até o momento eles não foram chamados sequer para debater pontos importantes, sendo ignorados pelo governador Renan Filho. "Queremos ter acesso ao texto, porque até o momento não conhecemos a sua íntegra. A reforma da Previdência é algo que afeta diretamente o conjunto dos trabalhadores e não sabemos de todos os detalhes", alertou a professora Girlne Lázaro, do Sinteal.

Segundo informações repassadas pelo presidente da ALE, deputado Marcelo Vítor (PP), o texto será publicado no Diário Oficial para que todos possam ter conhecimento da proposta. Pouco antes do início da sessão, os deputados que surgiam nos corredores da Casa foram cercados pelos trabalhadores. 

A conversa com os deputados foi amistosa, até porque os trabalhadores precisarão do apoio da maioria para evitar prejuízos. Um deles foi o deputado Cabo Bebeto (PSL), que manteve contato com os sindicalistas. Conforme informou, é importante a mobilização, porque a Casa precisa saber o quanto o texto enviado afeta o conjunto dos trabalhadores.

"É bom ficarem vigilantes porque não está fácil não", alertou Bebeto sem entrar em maiores detalhes. Entretanto, espera-se que o governo jogue duro para aprovar o quanto antes o texto, visto que Renan Filho conta com nova arrecadação para o Alagoas Previdência, tendo para isso apoio de sua base.