Frevo e marchinhas ditam ritmo do 1° Praia Acessível de 2020

Por Victor Lima | com assessoria     14/02/2020 11h53

Evento aconteceu nessa quinta na praça Gerônimo Siqueira

Em sua primeira edição, ação já conquistou os maceioenses e turistas que visitam a cidade

FOTO: Bárbara Pacheco/Ascom Semtel

Centenas de pessoas caíram no ritmo das marchinhas e levantaram a bandeira da acessibilidade e da empatia na orla de Pajuçara. O motivo? Aconteceu a primeira edição do Praia Acessível, evento realizado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel).

Apesar de novo, o projeto conquistou maceioenses e turistas que visitam a cidade. "Não existem dúvidas da importância do Praia Acessível para todos nós. O evento inclusivo acontece uma vez por mês e contempla toda uma comunidade que precisa ser assistida, com atividades esportivas e de lazer", disse o gestor da Semtel, Jair Galvão.

Foi fácil encontrar o sorriso por qualquer ponto da praça Gerônimo Siqueira. A cadeirante Paula Ravenala vestiu a camisa do projeto e chegou junto mais uma vez.

"A Prefeitura está de parabéns com essa edição especial. Estou aqui fantasiada de bailarina mascarada e prontíssima para aproveitar todo o evento", declarou.

Banho assistido

Como sempre, o banho de mar com as cadeiras anfíbias é um dos momentos mais aguardados. Desta vez, a turista uruguaia Raquel García foi quem entrou primeiro no mar com a ajuda da equipe da Semtel.

Bastante empolgada com a novidade, Raquel contou que apenas em Montevidéu, capital do Uruguai, seu país de origem, encontrava as cadeiras anfíbias. Segundo ela, ainda não tinha encontrado o serviço de cadeiras anfíbias em nenhum destino brasileiro que já visitou.

"Cheguei em Maceió, encontrei as cadeiras e fiquei muito feliz. O destino está de parabéns por esse serviço. Somente no Uruguai eu usava, e no lugares que fui no Brasil apenas aqui encontrei", disse.

Deficiente física, Raquel soube do projeto Praia Acessível e do serviço das cadeiras por meio de uma amiga que esteve em Maceió recentemente e solicitou o auxílio.

"Raquel me ligou e disse que precisaria tomar um banho de mar com a ajuda das cadeiras. Aproveitei e convidei para a edição de Carnaval do Praia Acessível", falou João de Barros, coordenador do projeto.

O serviço é disponibilizado de forma gratuita e integral, e pode ser solicitado ao coordenador João de Barros, por meio do número (82) 99102-4596.